Graças a consórcios, a terapeuta Iracema Alves de Oliveira Salvaterra, de Nova Esperança, conseguiu realizar dois sonhos e faz planos de concretizar mais um. O primeiro foi a aquisição de uma moto e recentemente ela cursou uma especialização profissional. “Nas duas vezes foi o consórcio que me possibilitou alcançar o que queria. É uma forma de aplicar o dinheiro e, depois de ser contemplado, realizar aquilo que se deseja”, diz.

Para este ano, ela está cheia de planos e na expectativa de ser sorteada em uma terceira carta de crédito, desta vez de imóvel. “Eu morava em uma casa de madeira e decidi derrubar, agora estou morando de aluguel em outro local, mas a intenção é construir uma casa de alvenaria no meu terreno assim que for contemplada”, diz.

Os três consórcios de Iracema são da Sicredi União PR/SP, onde ela é associada há mais de dez anos. Assim como ela, milhares de associados estão investindo em consórcio. E com a pandemia, a procura pelo produto aumentou com a necessidade de investir e de planejar.

Na Sicredi União, as vendas desse produto tiveram alta de 27% em 2020, totalizando R$ 260 milhões em crédito. O crescimento foi maior que a média do setor, de 21,5%, segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

Na cooperativa, o segmento mais procurado foi de imóveis, com vendas de R$ 76 milhões, alta de 52% em relação à 2019. Na sequência vieram os automóveis, com R$ 66 milhões e acréscimo de 16%.

No ano passado mais de 3,9 mil associados foram contemplados, totalizando R$ 130 milhões em créditos disponibilizados aos consorciados. A baixa taxa de administração é um chamariz. A Sicredi União possui taxas a partir de 7,5% no total do plano. “No consórcio é possível ser contemplado de duas formas: por sorteio e lance. Na Sicredi é possível utilizar até 25% da carta para pagar o lance”, comenta a assessora de consórcios, Tatiane Silva.

Ela ressalta outra vantagem: ao ser contemplado, o associado pode comprar à vista o produto ou serviço, o que garante maior poder de negociação, e continua pagando as parcelas. O prazo de pagamento varia de 36 a 200 meses.

Avaliar:

(1)