O uso de drones na agricultura e pecuária vem transformando os negócios no campo. Essa tecnologia permite que produtores rurais aumentem a eficiência das lavouras e das pastagens, gerenciem melhor o gado e façam um mapeamento completo das culturas. 

São 76 mil drones cadastrados na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), mas apenas 37% são dedicados a uso profissional, o que mostra que há espaço no mercado para crescer.

A prova do interesse do agricultor nos Vants (Veículos Aéreos Não Tripulados) está em um estudo que diagnosticou o perfil do usuário de drones no campo. Os pesquisadores descobriram que:

  • 91% dos produtores utilizariam drones para obter imagens da plantação
  • 87% gostariam de fazer mapeamento dos nutrientes do solo
  • 71% usariam para monitorar pragas
  • 21% para identificar regiões com deficiência de recursos hídricos
  • 3% para realizar a padronização do espaçamento

As aeronaves não tripuladas fazem parte da revolução digital no campo, a chamada agricultura 4.0, que busca a modernização, foca na precisão e usa dados para sustentar ações. 

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é um drone, como ele funciona e mostrar 15 aplicações dessa tecnologia, que otimiza recursos, tempo e mão de obra, em lavouras e pastagens. Boa leitura!

O que é um drone

Um drone é um veículo aéreo não tripulável (VANT), cujo controle é realizado remotamente. Criado na década de 1960 com fins militares, ele foi, aos poucos, reformulado para ser utilizado domesticamente.

Atualmente já bastante popular, o drone é usado para cumprir diversas funções em diferentes contextos, que vão desde trabalhos audiovisuais até a otimização agrícola. 

uso de drones na agricultura
Atualmente, os drones são utilizados domesticamente para diversas funções.

Como funciona um drone?

Existem dois tipos diferentes de drones que são usados para diferentes finalidades. Um deles, que é o que mais comumente vemos por aí, funciona como um pequeno helicóptero, se movimentando por meio de hélices. Esse modelo é mais barato e mais fácil de controlar, devido à sua estabilidade e, por isso, vem sendo amplamente utilizado, em especial pela indústria audiovisual.

A outra opção tem asa fixa e funciona como um avião e é ideal para trabalhos de mapeamento e monitoramentos de longa distância. Sua autonomia de bateria é maior, assim como sua resistência. 

Por que usar drones na agricultura?

As tecnologias agrícolas vêm se aperfeiçoando cada vez mais para propor inovações que trazem aumento da produtividade e impactos positivos no gerenciamento da agricultura. Cada vez mais as grandes plantações têm implementado sofisticadas soluções que revolucionam os processos, e o drone é uma delas.

Ele facilita e torna muito mais preciso o monitoramento de toda a área da plantação, para que se possa garantir que tudo esteja saindo dentro do planejado. Capaz de contar plantas e animais e oferecer dados em uma altíssima velocidade, ele reduz drasticamente o tempo gasto em operações de controle — e tempo é dinheiro!

Falando em dinheiro, o retorno do investimento aplicado em um drone é muito rápido, já que ele pode substituir diversos custos operacionais, além de oferecer informações precisas que aprimoram a gestão de dados e facilitam a tomada de decisões certeiras.

Se você quer entender na prática sobre as funções que um drone pode executar no setor agrícola, confira a lista abaixo:

1. Identificar pragas e doenças

O mapeamento aéreo das culturas é um dos pontos altos para o uso de drones na plantação, pois aponta falhas e problemas que o produtor não consegue identificar visualmente

Os sensores dos drones fornecem imagens precisas do desenvolvimento das culturas. É possível analisar a saúde das plantas, identificar problemas e agir o quanto antes.

2. Monitorar a irrigação

O sistema de irrigação pode se tornar um problema se não for bem gerenciado. Com quilômetros de extensão, é complicado fazer o monitoramento constante de todas as áreas. 

O uso de drones com câmeras térmicas é uma solução precisa para apontar problemas no sistema de irrigação e identificar áreas que estão recebendo muita ou pouca umidade

A partir desse diagnóstico, o produtor pode organizar melhor as culturas, maximizar a drenagem e trabalhar com o escoamento natural para evitar o acúmulo de água. Em algumas lavouras, o excesso de umidade pode causar doenças e perda da produção. 

O trabalho de monitoramento da irrigação com drones tem potencial para prevenir problemas e atuar na identificação de erros do sistema, permitindo que o produtor corrija a falha a tempo e, assim, evite prejuízos maiores. 

3. Auxiliar no plantio de sementes

O plantio por drones já é uma realidade no campo, embora ainda pouco difundido. Algumas aeronaves contam com um sistema personalizado para disparar sementes no solo previamente preparado

É uma alternativa, mas também um complemento para o plantio no solo, que geralmente é um trabalho demorado e de alto custo com mão de obra.

4. Encontrar focos de incêndio

Os drones podem sobrevoar áreas de queimadas e transmitir imagens em tempo real que permitem a identificação e o controle dos focos. Eles conseguem acessar áreas próximas do incêndio e fornecer imagens com boa visibilidade. 

5. Fazer o trabalho de pulverização

Fertilização e pulverização ajudam a manter os altos rendimentos da lavoura. Antes do uso dos drones na agricultura, esse trabalho era feito manualmente, com veículos e aviões – grande parte das propriedades ainda utiliza esses métodos.

Hoje, já existem drones para pulverização de lavouras. Equipados com reservatório e jatos, os equipamentos têm sensores para medir as variações do terreno e um sistema que libera o produto na quantidade, velocidade e altura indicada para o tipo de lavoura. O resultado de toda essa tecnologia é: trabalho preciso e em menor tempo.

Para se ter uma ideia da eficiência dessas aeronaves, o modelo pulverizador da fabricante chinesa DJI, líder mundial em drones, consegue cobrir 4 hectares em um único voo. Isso significa ser até 60 vezes mais rápido do que a pulverização manual. O reservatório pode ser preenchido com fertilizante, herbicida ou pesticida.

uso-de-drones-na-agricultura-pulverizacao
Drone pulverizador agrícola: trabalho em menor tempo e com economia de insumos. 

A pulverização com drones pode ser utilizada para tratar problemas pontuais nas plantações e para chegar a áreas de difícil acesso por tratores e aviões. O operador do aparelho consegue programar a aplicação somente nas áreas de interesse, poupando tempo e dinheiro, com redução da quantidade de insumos e das horas trabalhadas. 

6. Atuar na segurança da propriedade

As aeronaves não tripuladas ainda podem ser utilizadas para fazer a vigilância da fazenda e da safra, guardando as divisas e alertando o proprietário de movimentações estranhas e invasores. 

Os drones equipados com câmeras de alta definição registram, em tempo real, situações de emergência e as ameaças à segurança patrimonial, permitindo que o produtor acione imediatamente os órgãos de segurança ou que a central de monitoramento tome decisões precisas. 

7. Identificar áreas desmatadas

Encontrar áreas desmatadas agora é trabalho para os drones. Por conseguirem acesso a lugares difíceis e voarem a grandes altitudes, eles conseguem fornecer informações de áreas remotas, que podem estar sendo impactadas por desmatamento. 

8. Detectar nascentes

Lugares de mata fechada ou de difícil acesso não impedem a atuação dos Vants. Por isso, eles são eficientes para encontrar nascentes de água, indicando ao produtor que aquela área deve ser preservada. 

9. Demarcar áreas para plantio

É uma medição que ajuda o produtor a escolher onde formar a lavoura. Atua também na demarcação do limite dos plantios e evita que as culturas ultrapassem a área estipulada. 

10.  Rastrear o rebanho

Drones com câmera permitem que o produtor rural acompanhe imagens dos animais em tempo real e de forma remota. É possível fazer a contagem do gado e verificar rapidamente se algum está ferido ou dando à luz

uso-de-drones-na-agricultura-rebanho
Rastreamento do rebanho por drones: contagem e busca por animais ausentes.

Os drones com câmera térmica ainda indicam a presença de predadores nas proximidades. 

11. Avaliar o solo

Essas máquinas podem coletar as características do solo: temperatura, umidade, inclinação, elevação e composição. Esses dados serão utilizados para uma análise completa da terra e a definição da semeadura mais adequada

12. Identificar o vigor da colheita

As imagens em alta resolução permitem que o agricultor consiga analisar todos os estágios de crescimento da lavoura. Com a experiência do campo aliada à tecnologia, ele poderá identificar, remotamente, se as plantas precisam de fertilizantes para se desenvolverem no ritmo esperado.

13. Monitorar a qualidade do pasto

A atuação dos drones para lavouras pode ser replicada no monitoramento das pastagens. O equipamento fornece informações sobre a saúde vegetal do pasto, se está bem formado, se existem falhas e se há plantas invasoras

14. Encontrar animais perdidos

Outra aplicação do drone na pecuária é a localização de animais perdidos. Uma simples vistoria aérea do equipamento pode dar uma indicação mais rápida para encontrar o gado, o que é melhor do que se deslocar a cavalo ou de carro para rotas incertas

uso-de-drones-na-agricultura-animais-perdidos
Drones também podem ser usados para localizar animais perdidos.

15. Evitar deslocamentos desnecessários

Em grandes propriedades, os deslocamentos de carro ou a cavalo são demorados e, às vezes, desnecessários. No caso de um aglomerado de urubus, por exemplo, o drone pode sobrevoar a região e avistar se há algum animal morto (deslocamento não urgente) ou ferido (situação de emergência). 

O mesmo vale para a segurança patrimonial. Se o alarme de um barracão dispara, o aparelho pode fazer um voo nas proximidades para entender do que se trata, evitando, assim, que o produtor se coloque em um possível risco ao ir até o local.  

Os drones no agronegócio, até então acessíveis para grandes produtores, estão cada vez mais próximos das pequenas e médias propriedades. É uma inovação que vem mostrando seus benefícios para garantir melhores resultados e potencializar a rentabilidade das lavouras. 

Quer levar essa tecnologia para a sua propriedade? A Sicredi União PR/SP tem linhas de crédito rural e consórcios para aquisição de máquinas e equipamentos. Clique no banner para conhecer!

sicredi-credito-rural

Avaliar:

(1)