Tecnologia no campo para uma produção sustentável

Tecnologia no campo para uma produção sustentável

Como alimentar um número cada vez maior de pessoas sem esgotar nossos recursos naturais? É possível aumentar a produção agrícola mesmo com tantos problemas ambientais? A agricultura ainda pode ser sustentável?

São muitas dúvidas e desafios em relação ao futuro da agricultura, mas a resposta pode ser uma só: a tecnologia! Saiba como o investimento em inovações tecnológicas pode garantir uma produção mais sustentável no campo e, de quebra, otimizar sua gestão.

Os desafios do agronegócio na atualidade

A humanidade deve chegar a quase 10 bilhões de pessoas habitando o planeta Terra até 2050. De acordo com projeções da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), para sustentar essa quantidade de pessoas será necessário aumentar a produção de alimentos em até 70%.

Ainda de acordo com a FAO, outro dado preocupante aponta que, nos últimos 50 anos, o agronegócio duplicou a emissão de gases do efeito estufa – e esse número pode aumentar em até 30% até 2050, contribuindo para o agravamento da situação climática no mundo todo.

Além disso, o setor ainda terá que lidar com os impactos da crise climática que já está em curso. Um estudo realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em 2018 chegou à conclusão de que a América do Sul deve sofrer com fatores como:

  • o aumento de pragas nas plantações
  • a extinção de habitats e espécies (principalmente na região tropical)
  • a substituição de vegetação semiárida por árida e de florestas tropicais por savanas.

O Brasil é um dos maiores produtores agrícolas do mundo e, como tal, tem um papel fundamental na busca por um futuro mais sustentável para garantir o bom funcionamento do setor e a preservação do meio ambiente. A questão, no entanto, é: diante de tantos desafios, como isso é possível?

Como parte essencial da solução, as inovações tecnológicas estão chegando até a zona rural para ajudar a transformar esse cenário!

A tecnologia na agricultura para uma produção mais sustentável

A tecnologia verde e as novas práticas de manejo podem ajudar a solucionar as duas maiores demandas da atualidade: o aumento da produção mundial de alimentos e a preservação dos recursos naturais.

Startups de tecnologia com foco no agronegócio vêm crescendo em todo o mundo. Conhecidas como agtechs, essas empresas procuram desenvolver inovações tecnológicas para reduzir os impactos no meio ambiente.

Essas soluções tecnológicas podem oferecer auxílio para:

  • utilizar os insumos naturais e artificiais (como a água, o solo, os rios e os fertilizantes) de forma mais eficiente, de forma que os desperdícios sejam minimizados
  • reciclar e regenerar os recursos utilizados
  • optar por fontes energéticas renováveis
  • otimizar o aproveitamento de cada metro quadrado da propriedade
  • reduzir perdas na plantação, evitando prejuízos financeiros
  • coletar e analisar dados, resultando em mais assertividade na tomada de decisões e melhorias na gestão do processo de trabalho
  • potencializar o desempenho da mão de obra, para aumentar a produtividade
  • aumentar a segurança e a praticidade da equipe no dia a dia de trabalho
  • reduzir o impacto negativo no meio ambiente.

Dessa forma, o retorno econômico e a perenidade do negócio são preservados sem precisar abrir mão da responsabilidade social e ambiental e do compromisso de deixar um planeta habitável para as futuras gerações.

Tecnologias com foco em sustentabilidade no campo

Os produtores agrícolas já podem contar com diversas ferramentas tecnológicas para ajudar a tornar suas produções mais sustentáveis.

A agricultura de precisão, por exemplo, surgiu nos anos 1990 e se popularizou com o passar do tempo, sendo uma das mais conhecidas atualmente. O GPS faz parte dessa tecnologia e sua aplicação permite mais controle sobre a área cultivada, proporcionando maior exatidão sobre o local e o momento ideais para aplicar insumos na lavoura, por exemplo.

Assim o produtor economiza no uso de agrotóxicos e evita a contaminação do solo. Os maquinários agrícolas também foram transformados pelas inovações tecnológicas ao longo dos anos, sendo possível economizar água e insumos durante o cultivo.

Outros exemplos de tecnologias da chamada “agricultura 4.0” que podemos citar são:

  • drones e satélites
  • sensores ópticos
  • robôs agrícolas
  • softwares para o mapeamento da colheita
  • aplicativos que detectam doenças em animais
  • ferramentas de gestão à distância
  • substâncias que permitem o melhoramento genético
  • sistemas de reciclagem e de captação e reaproveitamento de água
  • big data
  • internet das coisas (IoT)
  • inteligência artificial (IA)
  • machine learning.

A diversidade de ferramentas é cada dia maior e sua popularização pode facilitar o acesso dos produtores rurais. O investimento exigido ainda é alto, mas é importante pensar em seus resultados a longo prazo. As inovações são nossas aliadas para enfrentar os desafios dos próximos anos!

O uso consciente e eficiente da tecnologia trará benefícios para todos: a sustentabilidade do planeta, o sustento da população e a lucratividade dos produtores rurais – e, consequentemente, o desenvolvimento da economia mundial. 

Compartilhar esse post:
[instagram-feed feed=1]