Sicredi Dexis promove circuito de palestras sobre o agro em São Paulo

Sicredi Dexis promove circuito de palestras sobre o agro em São Paulo

Em sua terceira edição, ‘Prosa com o Produtor’aconteceu em Piracicaba e São João da Boa Vista; evento também ocorreu em Maringá/SP nesta quinta-feira (25) e culmina na segunda (29) em Londrina/SP

ASicredi Dexisrealizou um circuito de palestras e bate-papos sobre o agronegócio brasileiro e as tendências da economia para o setor. O ‘Prosa com o Produtor’aconteceu em Piracicaba e São João da Boa Vista, na segunda e terça-feira (22 e 23), respectivamente, e reuniu pouco mais de 700 produtores. Foram cerca de 360 no Espaço Haras de Piracicaba e aproximadamente 350 na Fazenda Capituva de São João. Outras duas cidades paranaenses — Maringá e Londrina — receberão a programação, voltada a associados convidados pelas agências da instituição financeira cooperativa.

Rogério Machado, diretor-executivo da Sicredi Dexis (novo nome da Sicredi União PR/SP), destaca que o evento marca um momento muito especial, que é o de promover o contato com os associados, em especial, os produtores rurais. “Esta relação é essencial para que os produtores possam conhecer um pouco mais sobre a nossa cooperativa e a relevância dela no setor. Quando olhamos hoje para todo o sistema nacional, a Sicredi Dexis é a segunda maior instituição financeira em repasse de recursos para o agronegócio. Portanto, é importante que as pessoas conheçam um pouco mais do trabalho que fazemos, daquilo que fomentamos através do agronegócio”, disse.

Segundo Machado, o agronegócio tem uma força gigante no País. “É o que segura a economia naquelas horas que não está tudo bem para outras áreas. É o setor que faz com que o recurso financeiro gire na sociedade, o que garante a geração de alimentos. O Brasil tem uma capacidade gigante e o produtor rural, através de novas tecnologias, equipamentos, sementes, tem feito com que a produtividade melhore, assim, sua estabilidade”, afirmou.

Os dois eventos contaram com exposições de tratores e pick-ups de parceiros da cooperativa. “Nós temos um propósito muito forte na cooperativa, que é construir juntos uma sociedade mais próspera. Para isso, precisamos somar forças. O que estamos fazendo no ‘Prosa com o Produtor’é abrir a possibilidade para que os parceiros tragam seus equipamentos, maquinários, caminhonetes, e que possam tirar as dúvidas das pessoas”, completou Machado.

Rogério Machado, diretor-executivo da Sicredi Dexis, durante evento em São João da Boa Vista/SP

De acordo com o gerente de Desenvolvimento do Agronegócio da Sicredi Dexis, Vitor Pasquini, o ‘Prosa com o Produtor’ chegou à sua terceira edição cumprindo o quinto princípio do cooperativismo, que é levar Educação, Formação e Informação para as comunidades. “Nosso objetivo com este evento é promover encontro com pessoas influentes, autoridades do agronegócio, que possam falar sobre suas perspectivas para o setor, aquilo que o produtor precisa saber para não ficar de fora. Buscamos, portanto, criar uma ponte entre o conhecimento acadêmico e o do campo”, pontuou.

Para o gerente, além de compartilhar informações e conhecimento, o evento tem como propósito facilitar os encontros. “Estar junto com os nossos associados, poder abraçar, pegar na mão, conversar, são coisas que não tem preço. Isso é o mais importante. Queremos sentar com associados, ouvir quais são suas necessidades para poder encontrar as melhores soluções. É somente entendendo quais são as ‘dores’ que o produtor tem lá na ponta que poderemos saber como agir enquanto cooperativa”, enfatizou.

Vitor Pasquini, gerente de Desenvolvimento do Agronegócio da Sicredi Dexis, durante o ‘Prosa com o Produtor’ em Piracicaba/SP
Piracicaba/SP: Vitor Pasquini, José Augusto Tomé, Arnaldo Bortoletto e Rogério Machado

Nos dois municípios paulistas, Pasquini foi o mediador da conversa que ocorreu com convidados. Em Piracicaba, com Rogério Machado; Arnaldo Bortoletto, presidente da Coplacana; e José Augusto Tomé, CEO e co-fundador da AgTech Garage. O bate-papo ocorreu logo após a palestra Macroeconomia: Tendências da Agricultura Brasileira, com Sérgio de Zen.

Zen é pesquisador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), vinculado à Universidade de São Paulo (USP), e indicado pela Revista Dinheiro Rural como uma das personalidades mais influentes do agronegócio brasileiro. Atualmente é diretor Executivo de Política Agrícola e Informação na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Em Piracicaba/SP, professor Sérgio de Zen ministrou palestra Macroeconomia: ‘Tendências da Agricultura Brasileira

Durante a palestra, o professor apresentou infográficos econômicos com tendências do mercado agropecuário brasileiro, explicou quais pilares mais importantes para os produtores entrarem na rota dos investidores e financiadores. Zendestacou a chave da explanação: “O ponto principal é entender porque a agricultura tem crescido com sustentabilidade. Quais os fatores que levaram a isso. Este sucesso não vem de graça, por isso abordamos quais os fatores do bom desempenho da agropecuária brasileira”.

O produtor de Nova Odessa, associado à Sicredi Dexis em Piracicaba, Murilo Maschietto, acompanhou a programação e ficou satisfeito em saber os dados atuais e as projeções para os setores. “O evento foi muito bom, especialmente a apresentação do professor Sérgio de Zen. Ele trouxe muita atualização e informação importante para nós, tanto para o que estamos vivendo hoje, como para visualizarmos o futuro, termos um norte, o que almejar. O bate-papo também foi muito legal, os especialistas trouxeram muito conteúdo de sustentabilidade e tecnologia”, contou.

Na conversa após a palestra, o presidente da Coplacana, Arnaldo Bortoletto, destacou a tendência dentro do setor sucroalcooleiro em prol das boas práticas de Governança, sustentabilidade e compromisso social.  “O mundo está preocupado com o ESG [Environmental, Social and Governance] e o agro também. Além da responsabilidade, temos que ter a perspectiva dos ganhos com isso. Muitos financiadores apenas investem em quem está dentro dessas práticas. Nós mesmos da Coplacana não compactuamos com trabalho análogo ao escravo ou que tenha qualquer agressão ambiental, pois pode afetar nossos contratos. Ou seja, o produtor precisa cuidar das boas práticas para ter um ganho maior”, afirmou.

O CEO da AgTech Garage, José Augusto Tomé, também ressaltou os ganhos possíveis a partir da principal tendência tecnológica: as ferramentas digitais. “Elas vão permitir que o produtor tenha ganho real sobre as práticas sustentáveis, pois poderão contribuir com o monitoramento e gerar modelos que poderão ser beneficiados. Um exemplo é o Carbono Verde. Ou seja, para além de adotar medidas para evitar perdas, será possível ganhar com a sustentabilidade”, comentou.

Já em São João da boa Vista, o ‘Prosa com o Produtor’ contou com a palestra ‘Tendências para os mercados agrícolas 2022/2023’, proferida pelo analista-chefe da Celeres® Consultoria, Enilson Nogueira. “Foi uma oportunidade e tanto conversar com os produtores, principalmente nesta região que tem uma diversificação de culturas muito grande: produtores de café, de batata, de hortifrutis e até de cereais, como soja e milho que vêm crescendo. O tema central de nossa discussão foi entender tendências de custos, preços, rentabilidades e quais são as premissas para a Safra 22/23. Levamos informação ao produtor, educação e conhecimento, para ele tome as melhores decisões no final destes anos”, apontou.

São João da Boa Vista/SP: Enilson Nogueira durante a palestra ‘Tendências para os mercados agrícolas 2022/2023’

Também curador técnico da área de economia do Getap (Grupo Tático para Aumento de Produtividade — Milho), mestre em economia aplicada pela Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura ‘Luiz de Queiroz’ da Universidade de São Paulo) e responsável pelo acompanhamento diário de macroeconomia agrícola e dos mercados de soja, milho e algodão, Nogueira também traçou um panorama do cenário atual do agro na economia brasileira em relação com a internacional.

“O produtor brasileiro — e não é diferente o de São Paulo, o do Sul, o do cerrado —, ele tem enfrentado uma questão muito forte de elevação de custos de produção, especialmente de fertilizantes e químicos, muito por conta de problemas geopolíticos: primeiro, Rússia/Ucrânia e também algumas relações com a China. Isso tem feito com que o produtor da região, e do Brasil como um todo, pague preços e custos mais elevados para 22/23. Diante de custos mais elevados e margens menores, o trabalho do produtor é justamente gerenciar risco. Ele deve, aos poucos, defender margem, procurar já produtos junto aos seus fornecedores aqui na região e já, também, fechar preços de venda dos seus produtos, seja café, batata, soja ou milho. Porque, com isso, ele consegue se posicionar bem no final de 2022 e também para 2023”, ressaltou.

Após a palestra de Nogueira, o bate-papo mediado por Vitor Pasquini, gerente de Desenvolvimento do Agronegócio da Sicredi Dexis, teve como convidados Rogério Machado, diretor-executivo da cooperativa; Lucas Lemos Ranzani, presidente da Cooperbatata de Vargem Grande do Suul/SP; e Elinton Alessandro Silvério, associado Sicredi Dexis e ex-regional do Sebrae Caconde. Na conversa, debateram temas como sustentabilidade, transferência de conhecimento e tecnologias no campo.

Em São João da Boa Vista, momento durante o bate-papo entre os convidados do ‘Prosa com o Produtor’: Vitor Pasquini (1º à esq.), Elinton Alessandro Silvério, Lucas Lemos Ranzani e Rogério Machado

No término, o produtor rural e veterinário Sérgio Navarro, de São João da Boa Vista, expôs as considerações dele sobre o evento. “Foi excelente este empenho da Sicredi Dexis, que significa o aperto de mãos, no entanto que está agregando todos os produtores da região com esta ‘Prosa com o Produtor’, trazendo empenho expressivo na área agrícola e pecuária, porque o agronegócio, hoje, é uma fatia muito importante na economia do País e do mundo. O Brasil, hoje, é responsável por uma porcentagem muito grande da alimentação mundial. Então, agradeço à Sicredi, o nível da prosa e da palestra foi de excelente e isso só vem a agregar para a região e para o agronegócio.

O evento também contou com as presenças de Cláudio Miranda Leal, Edson Rocha e Renato do Amaral, respectivamente, conselheiro de Administração, superintendente e gerente de Desenvolvimento Regional Centro Leste Paulista, além de gerentes e colaboradores de agências Sicredi Dexis de São João da Boa Vista e região.

APERTO DE MÃOS

Nas duas oportunidades, o ‘Prosa com o Produtor’ também apresentou o novo nome da cooperativa, agora Sicredi Dexis,em substituição à Sicredi União PR/SP. A palavra é de origem grega — advém de dexioses —, que significa “aperto de mãos”. Outro anúncio foi a nova sede da cooperativa em Maringá/PR, um prédio sustentável e que pretende ser um espaço de encontros e negócios em prol de toda sociedade.

“A Sicredi Dexistem olhado para o agronegócio desde a sua fundação, há 37 anos. Fomos constituídos por 24 produtores rurais e desde então atuamos assim. Somos muito focados nos associados, buscamos que cada vez mais eles se fidelizem e enxerguem a cooperativa como aliada para os momentos em que é necessário acessar recursos”, destacou o diretor-executivo daSicredi Dexis, Rogério Machado.

CIRCUITO

O Prosa com o Produtor seguiu para duas cidades do Paraná. Nesta quinta-feira (25), aconteceu no Parque de Exposições em Maringá/PR. O quarto e último encontro será na segunda-feira (29), no Parque de Exposições em Londrina/PR, às 19h, com palestra seguida de bate-papo e jantar.

EM PIRACICABA

EM SÃO JOÃO DA BOA VISTA

Compartilhar esse post:
[instagram-feed feed=1]