O planejamento financeiro para empresas é um passo importante e que não deve ser negligenciado no dia a dia de um negócio, justamente por analisar o fluxo de caixa, estipular metas, elencar receitas e despesas e, dessa forma, estruturar de maneira orientada o futuro do comércio.

Forte aliada ao planejamento estratégico, a gestão financeira cria uma visão do orçamento necessária para estruturação de planos de ação que impactarão as vendas e os resultados da loja ou da empresa.

É por meio dele, por exemplo, que o líder irá definir o investimento em determinada promoção, em uma ação de marketing e até nos produtos que irão para o estoque.

Caso você ainda não saiba ao certo o que é e como realizar seu planejamento financeiro empresarial, continue a leitura e tire suas dúvidas!

Clique para baixar o material sobre fluxo de caixa gratuitamente.

O que é planejamento financeiro para empresas?

O planejamento financeiro na empresa consiste em um estudo que define ações, ferramentas e objetivos focados nos recursos do negócio a fim de que eles gerem bons resultados e culminem no crescimento do comércio.

Depois de um tempo em funcionamento, você conseguirá perceber qual o faturamento mensal do seu negócio, ao mesmo tempo em que listará os gastos, os investimentos que são necessários e a frequência deles.

O planejamento financeiro visa, portanto, listar as entradas e as saídas da sua empresa, a fim de utilizar o capital de forma otimizada, garantindo que as contas serão pagas ao mesmo tempo em que você faz investimentos para crescer no mercado.

Mãos apontando dados para estruturar o planejamento financeiro da empresa.
O planejamento financeiro levanta dados importantes para entender o fluxo de caixa do negócio.

Logo, além de entender o cenário atual do negócio, a ação visa traçar metas financeiras empresariais que estruturem os próximos passos e a realidade futura do comércio.

Em resumo, o planejamento financeiro para pequenas empresas é uma maneira de conhecer seu negócio e acompanhar o capital de giro de perto, com a finalidade de utilizar o dinheiro da melhor forma possível.

Grandes empresas, por sua vez, também precisam de um bom controle financeiro a fim de destinar os investimentos para ações assertivas, que culminarão no crescimento constante dentro do mercado.

Portanto, todo negócio precisa de um planejamento financeiro para que os resultados se tornem reais e progressivos. A pergunta que fica é: como estruturar o seu?

Como realizar o planejamento financeiro na empresa?

Criar o seu planejamento impacta, diretamente, na saúde financeira do seu negócio. Por isso, existem alguns passos que podem ser seguidos para que a tarefa se torne mais simples. Entenda cada um deles!

1. Estude o cenário atual

Para conseguir criar projeções de futuro, é fundamental olhar para o agora. Essa é uma maneira de entender o cenário atual da sua empresa, listando seus pontos positivos no mercado e os desafios do futuro.

Pessoas analisando documentos para fazer o planejamento financeiro da empresa.
Levantar informações sobre o cenário atual da empresa e do segmento é importante para realizar o planejamento financeiro de forma assertiva.

Uma ferramenta excelente para esse levantamento é a análise SWOT. Basicamente, divide-se uma folha em quadrantes e coloca, em cada um deles, as iniciais da palavra, que significam:

  • S: é referente à palavra, em inglês, strength, que significa força. Este quadrante visa reunir os diferenciais e os pontos que tornam sua empresa mais poderosa internamente. Forte presença de marca na cidade e clientes fidelizados são exemplos.
  • W: esta letra faz menção a weaknesses, em português fraquezas. É o quadrante que objetiva destacar quais os pontos de melhoria que sua empresa precisa desenvolver, também internamente. Como exemplo, podemos citar localização desfavorável e poucas reservas de capital.
  • O: relaciona-se com opportunities, que significa oportunidades. O quadrante lista quais as possibilidades dentro do mercado para que sua empresa se desenvolva, logo, analisa questões externas. Podemos citar, como exemplo, a saída de concorrentes e o aumento da busca pelo seu produto ou serviço.
  • T: a última letra se refere a threats, que significa ameaças. Ela visa reunir as dificuldades do mercado — também externas — que podem colocar em risco o sucesso da sua empresa. Chegada de novos concorrentes ou mudança abrupta no comportamento do consumidor são alguns exemplos.

Com a análise SWOT feita, você consegue definir quais as vantagens e as desvantagens da sua empresa hoje, entendendo seu negócio e o mercado no qual atua.

Clique para baixar o material sobre os pilares da gestão de microempresas.

A dica é direcionar a ferramenta para o financeiro o máximo possível enquanto elenca as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. Assim, ao finalizar a análise, você terá conhecimento estruturado sobre o capital do seu negócio.

O objetivo principal da análise SWOT no planejamento financeiro é entender quanto de dinheiro você tem, o que pode ser uma vantagem na hora de ter sucesso e de prevenir mudanças repentinas que envolvam dinheiro.

2. Defina metas

Como dito anteriormente, outro passo importante do planejamento financeiro é estruturar metas de crescimento para o negócio.

Reunião de negócios com gráfico da TV para analisar dados da empresa.
Definir metas é uma parte importante do planejamento financeiro, já que elas apontarão o crescimento ou não do negócio.

Após estudar o cenário atual, com foco na sua empresa e no seu mercado de atuação, é hora de transformar as informações em indicadores contabilizáveis.

Estruture quanto sua empresa precisa lucrar para ter sucesso, qual o limite das despesas e quais serão os investimentos realizados. Todos devem ser representados em números, a fim de que sejam acompanhados de perto com o tempo.

É importante ficar atento às metas para que, em casos de mudanças repentinas, planos de ações para superar a situação sejam estipulados. Em casos extremos, é possível até reformular os números.

3. Crie um plano de ação

Falando em plano de ação, ele é o próximo passo do seu planejamento financeiro para empresa. Com as metas definidas, é o momento de desenhar como você atingirá seus objetivos respeitando os valores de investimento.

Promoções, ações de marketing, canais de divulgação, gastos em reformas, prazos para compra de produtos e outras decisões para que as metas sejam alcançadas devem ser desenhados em um documento a fim de que tudo fique bem organizado.

Mulheres e homem em reunião de negócios para realizar o planejamento financeiro da empresa.
Os planos de ação devem ser documentados a fim de que sejam seguidos.

Caso você tenha metas para diferentes departamentos do negócio, o que pode acontecer em médias e grandes empresas, é válido estipular que cada time crie seu próprio plano de ação.

Na hora de montar o documento, é importante definir quais serão as ações, os responsáveis, os prazos e, se for o caso, quanto de capital precisará ser investido. Se possível, destaque qual o retorno esperado.

Dessa forma, delimita tudo que é necessário para que sua noção de sucesso seja atingida com maestria.

4. Estruture os gastos do ano

Com todos os planos desenvolvidos, será possível entender quais serão os gastos anuais da sua empresa. Caso ache 12 meses muito tempo, pode focar o planejamento financeiro no semestre.

Levantar todos os gastos do período é importante para que você tenha em mente quais serão os investimentos necessários de acordo com o tempo, organizando o caixa para lidar com eles conforme se aproximarem.

É uma maneira, também, de controlar os gastos dentro do limite, evitando prejuízos e investimentos imprevistos. A estruturação auxilia, por fim, a definir quanto é preciso faturar para que as demandas de todos os departamentos sejam atendidas.

5. Desenhe cenários

Todos os estudos e ações desenvolvidas até então focam, sobretudo, no cenário ideal da sua empresa, ou seja, no atingimento de todas as metas e na conquista do sucesso idealizado para o ano ou para o semestre.

No entanto, ao realizar o planejamento financeiro, é preciso ter em mente que, às vezes, a realidade não sai como o esperado por vários motivos, sejam eles internos ou externos.

Ao sair do planejado, existem duas opções: a realidade se mostrar pior ou melhor. São justamente esses cenários que você deve traçar, chamados de otimista (ou positivo) e de pessimista (ou negativo).

Mãos analisando dados para fazer o planejamento financeiro empresarial.
Os cenários são uma forma de se preparar para outras realidades além da idealmente esperada.

No otimista, você irá traçar um cenário que atinja todas as expectativas e se sobreponha ao esperado no ano. É uma forma de delimitar um crescimento possível, porém não tão certeiro quanto o ideal.

Já o cenário pessimista estrutura quais valores irão ditar que algo está fora do controle, pedindo atitudes que tragam resultados eficientes para a saúde financeira do seu negócio em pouco tempo.

O melhor é que, com ambos os cenários projetados, é possível identificar quando estiver se aproximando de cada um deles. Dessa forma, se estiver caminhando para o pessimista, estabeleça ações que tirem seu negócio dele rapidamente.

Por outro lado, caso sua empresa esteja próxima do cenário otimista, é um indicativo para analisar melhor seu planejamento financeiro e, se for o caso de uma progressão de bons resultados, aumentar as metas.

6. Avalie frequentemente

A última dica é ficar bem próximo do seu planejamento financeiro. Além de fazer os estudos, é preciso acompanhar como seu negócio está se desenvolvendo, realizar reuniões com os times para analisar se eles estão cumprindo as metas e atuar em ações para que o sucesso seja real.

Fazer o planejamento apenas para deixá-lo arquivado não é uma opção. Lembre-se de ficar atento e se preparar de antemão com campanhas mais assertivas caso algo precise ser feito para que sua empresa continue se desenvolvendo.

Essa avaliação é uma forma de qualificar a assertividade nas ações e no próprio planejamento. Ao mesmo tempo, também funciona como precaução, de forma que mudanças podem ser realizadas para que se previna períodos de baixa, por exemplo.

Quais os benefícios do planejamento financeiro?

Um bom planejamento financeiro oferece diversos benefícios para a empresa, que impactam diretamente no dia a dia. Entenda alguns deles:

Realização de previsões

Mãos analisando gráficos para estruturar ações guiadas por dados.
O planejamento financeiro é uma forma de realizar previsões sobre o futuro da empresa.

Com a estruturação dos cenários e o estabelecimento de metas e de objetivos, é possível prever o futuro do negócio e se preparar para ele. Ademais, estipula-se orçamentos para diferentes cenários e a noção de quais ações são necessárias para se atingir o sucesso.

Diminuição de riscos

O estudo de mercado, os cenários e as ações desenvolvidas a partir do planejamento financeiro tornam o dia a dia da empresa mais orientado por dados, o que diminui os riscos e assegura o negócio de imprevistos.

Gestão orientada

Um controle financeiro detalhado ajuda os líderes a tomarem decisões mais assertivas e possibilita que investimentos bem direcionados aconteçam. Dessa forma, as decisões são tomadas com mais coerência e zelando pela sustentabilidade da empresa.

Redução de gastos

Com os planos de ações bem estruturados, é possível realizar investimentos bem orientados e diminuir gastos que não seriam tão úteis para as vendas ou para o desenvolvimento da equipe.

Preparação do negócio

Com tantos estudos, levantamentos, metas e planos de ações traçados, seu negócio estará muito mais preparado para lidar com o mercado e para se adaptar, caso seja preciso, a diferentes cenários.

O planejamento financeiro para empresas é uma etapa importante da organização de um negócio e não deve ser deixado de lado, visto que é necessário para que o sucesso seja alcançado.

Na hora de realizar investimentos e de levantar capital, a Sicredi União PR/SP é um bom parceiro para ter ao seu lado. Com diversas soluções para empresas, a cooperativa ajuda empreendedores a irem mais longe! Clique na imagem abaixo e conheça os planos.

Clique para conferir as soluções para empresas oferecidas pela Sicredi União PR/SP.

Avaliar:

(1)