Alta tecnologia, maior produtividade e respeito ao meio ambiente. A agricultura 4.0 é uma realidade que vem transformando a rotina do produtor rural. Por trás desse nome está uma rede de sensores, dispositivos, máquinas e inteligência artificial aplicados a lavouras e a fazendas, que são capazes de reduzir gastos com insumos, resultando em produtos com maior qualidade.

Que tal entender melhor o que é agricultura 4.0? Conheça, neste artigo, como a tecnologia de ponta ultrapassou o limite das fábricas para se estabelecer, de vez, no campo.  

sicredi-uniao-plano-safra-2020-2021

Agricultura 4.0 na prática

Quatro principais problemas estão pressionando a agricultura para atender às demandas do futuro: demografia, escassez de recursos naturais, mudanças climáticas e falta de alimentos

A informação vem da Cúpula Mundial do Governo – uma plataforma de tendências e inovação em serviços governamentais –, no relatório “Agriculture 4.0: The Future of Farming Technology”, que projeta ainda que, até 2050, será preciso produzir 70% mais alimentos. 

Apesar da mecanização das lavouras vista nos últimos tempos, a realidade é que pouca inovação aconteceu no campo para sinalizar que a escassez de alimentos não será um problema nas próximas décadas. Será preciso usar recursos de forma consciente e eficiente, e isso é algo com que todos temos que nos preocupar. 

Enfrentar esse desafio, segundo a entidade, depende de esforço de governos, investidores e de tecnologias agrícolas inovadoras. A digitalização da agricultura já é realidade para grandes propriedades, e com o tempo estará ainda mais acessível a pequenos e médios produtores. 

o-que-e-agricultura-4.0
Tecnologia no meio rural é utilizada para frear a escassez de alimentos. 

Recursos

Mas o que, de fato, é agricultura 4.0? Nada mais é do que o uso de tecnologia no campo, com dispositivos avançados, maquinários sofisticados e sistemas de georreferenciamento para permitir que as fazendas sejam mais lucrativas, eficientes, seguras e ecológicas. 

Com a ajuda da tecnologia, funcionários fazem a vistoria da plantação usando tablets, e não mais um bloco de papel. Os dados se comunicam com uma central de controle, montada na propriedade, e formam um mapa que indica as áreas que precisam de defensivos. 

No campo, a máquina recebe os dados, dando início ao processo de aplicação de insumos, que é totalmente automatizado, sem necessitar da interferência do operador para ligar ou desligar o sistema. Os mapas via satélite ajudam a deixar o maquinário no rumo exato, basta que uma rota seja programada. 

O resultado é o uso preciso de insumos, na quantidade correta e com aplicação no lugar exato, consequentemente reduzindo os custos com defensivos e fertilizantes e a contaminação do solo. Se antes da automação na agricultura os produtos eram pulverizados em toda a plantação, agora a aplicação é restrita às plantas com deficiências de nutrientes ou atingidas por pragas e doenças.

No sistema de irrigação, uma rede de sensores avisa o produtor quando é o momento de regar a lavoura, por meio de uma análise do nível de umidade do solo e de sinais emitidos pela planta.

A tecnologia é muito útil também para monitorar animais. Hoje, a alimentação já pode ser automatizada, com um computador controlando os níveis de comida no estábulo. É uma ajuda que faz bastante sentido em grandes propriedades, onde é difícil alimentar todos os animais de forma manual. 

Aumento da produtividade

Além da redução de custos com insumos, a agricultura 4.0 alavanca a produtividade da lavoura. Isso acontece porque a automação possibilita o manejo correto da plantação, um bom controle de pragas e doenças, resultando em menos perdas no campo e um produto de melhor qualidade.

Essa combinação eleva a rentabilidade da colheita, e traz mais ganhos para o produtor. Com padrões de qualidade elevados, o agricultor agrega valor ao produto, abrindo portas para novos e importantes mercados domésticos e internacionais. 

Também é uma forma de atender à demanda dos consumidores, cada vez mais exigentes e informados sobre o processo de produção dos alimentos. 

o-que-e-agricultura-4.0
Agricultura 4.0 eleva a produtividade da colheita e resulta em maiores ganhos ao produtor.

Desafios de implantação

Fazer com que essa inovação chegue ao maior número de propriedades é um desafio e tanto. O agricultor quer entender qual será o custo para implantação do sistema, quando e se terá retorno com o investimento e compreender melhor as vantagens da agricultura de precisão para o seu negócio. 

Além disso, ele precisa querer e saber usar as tecnologias digitais para gerenciar máquinas, coletar dados e analisá-los. Transformar esses números em conhecimento é um ponto-chave da agricultura 4.0. 

Embora a tecnologia forneça cada vez mais rápido as estatísticas necessárias para otimizar uma lavoura, a tomada de decisão precisa de inteligência para que seja assertiva. 

Para entrar na agricultura do futuro, é preciso um kit básico de computador, rede de internet, maquinário especial e pessoal capacitado

Deixar as propriedades mais eficientes, lucrativas e sustentáveis: esse é o objetivo da agricultura 4.0. A revolução no campo já começou! Fique por dentro das novidades do agronegócio e assine a nossa newsletter, é só preencher o formulário abaixo.

Avaliar:

(0)