A relação entre consumidor e produtor rural não é novidade. Desde que o cultivo de alimentos surgiu como atividade econômica, a agricultura familiar e a compra e venda de alimentos conectavam ambas as partes da cadeia.

Durante o século 20, entretanto, com o êxodo rural e o avanço da industrialização e da urbanização, o consumidor passou por um longo período distante do campo. O relacionamento entre ambas as pontas era intermediado por outras partes, criando um desconhecimento sobre a origem dos alimentos e os processos envolvidos em sua produção.

De uma década para cá. O acesso à internet em tempo real e a facilidade em se obter informações motivou um novo perfil de consumidor, que busca novamente entender a origem daquilo que está consumindo, e tem suas próprias demandas e anseios.

Se você é agricultor e quer entender melhor sobre a crescente importância dessa relação, bem como quais as características dos novos consumidores, continue a leitura desse artigo!

Conheça o perfil do novo consumidor

Não é novidade que os computadores pessoais, os smartphones e a internet facilitaram o acesso à informação. Com tantas ferramentas à disposição, muitas pessoas passaram a ter novos hábitos no momento de decidir sobre suas aquisições.

Abaixo, vamos conhecer um pouco mais sobre as aspirações que movem esse novo consumidor!

Pesquisador

De acordo com estudo da CNDL/SPC Brasil, 97% dos consumidores utilizam a internet para fazer pesquisas e orientar as decisões antes do momento da compra. Essas buscas podem ser para encontrar o melhor preço, mas também para obter mais informações sobre o produtor, sobre os processos de produção e sobre a marca. 

consumidor e produtor perfil do novo consumidor
É cada vez mais comum que os consumidores façam pesquisas antes de comprar, seja online ou offline.

Atento às opiniões de consumidores

Outro fator essencial que o consumidor leva em conta no momento de fazer a própria aquisição é a opinião de outros clientes. Uma análise feita pela empresa Youviewers revelou que cerca de 75% dos entrevistados levavam em consideração a opinião de outros para decidir sua compra.

Além das avaliações de e-commerces, isso se estende a comentários nas redes sociais e opiniões publicadas nos canais da marca. Esteja atento a esse fator!

Influenciado por fatores externos

O consumidor está inserido em diferentes contextos – social, econômico, cultural, regional, psicológico, pessoal – e tudo isso pode ter efeitos nas suas decisões. Se uma pessoa tem poder aquisitivo mais alto, por exemplo, ela pode ser mais propensa a comprar produtos orgânicos, que costumam ser mais caros.

Da mesma forma, pessoas que gostam de cozinhar, que seguem algum tipo de dieta ou que se preocupam mais com a saúde podem ser mais exigentes com relação à origem dos alimentos, ao seu frescor e aos seus processos de produção. 

Valoriza o relacionamento e a experiência da compra

Não importa se o cliente está comprando de um pequeno negócio em sua região ou de uma grande multinacional, ele anseia muito além do que apenas um produto, mas busca uma experiência de compra personalizada e exclusiva. 

consumidor e produtor valoriza o relacionamento e a experiência da compra
Muito além do produto: os clientes buscam experiências únicas de compra.

A partir do primeiro contato com a empresa, seja online ou offline, é necessário prestar um bom atendimento, estar atento às suas necessidades e criar um relacionamento. Também é válido ressaltar não o produto em si, mas suas qualidades e o que ele pode oferecer.

Tendências do consumidor para a agricultura do futuro

Além dos pressupostos que citamos acima, a relação do consumidor com o produtor rural tem uma série de particularidades relacionadas à agricultura. Confira abaixo algumas das principais tendências deste novo perfil que dizem respeito ao cultivo.

Investimento em sustentabilidade

Se há uma palavra cujo uso cresceu exponencialmente nos últimos anos é sustentabilidade. Ao considerarmos como marco os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU, é fácil compreender como a produção agrícola se relaciona com o assunto: dos 17 tópicos, além de um diretamente ligado à agricultura, pelo menos outros 10 têm relação com o tema.

Isso também tem relação na forma como o consumidor enxerga o produtor. Ele dá preferência àquele que utiliza manejos sustentáveis, que não causa a destruição do ecossistema em que está inserido, que fomenta o desenvolvimento de sua cidade e região, que usa recursos de forma consciente e evita a emissão de tóxicos.

Em seus produtos, é válido dar ênfase a todos esses pontos citados.

Preferência por manejo orgânico

O mercado de alimentos orgânicos tem crescido todos os anos no Brasil. No ano de 2020, o setor teve um avanço de 30%, movimentando cerca de R$ 5,8 bilhões, de acordo com a Associação de Promoção dos Orgânicos (Organis).

Para o produtor, esse panorama pode ser animador. Os dados do Perfil do Consumidor Consciente, feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revelaram que 36% dos consumidores estão dispostos a pagar a mais por produtos orgânicos, uma vez que eles se revelam mais ecologicamente corretos.

Convergência tecnológica

Se o papel do consumidor tem se modificado devido à tecnologia, o produtor não pode ficar para trás. Todos os anos, cresce o número de dispositivos inteligentes para auxiliar em um cultivo mais eficaz, bem como conhecimentos científicos derivados da biotecnologia.

Tudo isso, além de resultar em produções mais sustentáveis – com menor gasto de energia e menos desperdício –, ainda integra a cidade e o campo e trabalha para oferecer produtos mais frescos e nutritivos em tempo recorde, conquistando a aprovação do cliente.

Valorização da diversidade e da nutrição

Por falar em orgânicos, o protagonismo dos consumidores também é um grande incentivo para a produção de alimentos cada vez mais nutritivos. Com acesso à informação, o cliente tem mais autonomia na escolha de uma alimentação baseada em sua saúde e bem-estar – inclusive, demandando dos produtores saber como aqueles produtos foram feitos e quais os insumos utilizados em seu cultivo.

consumidor e produtor valorização da diversidade e da nutrição
Os consumidores estão mais atentos à qualidade dos produtos rurais, portanto, dê preferência a alimentos nutritivos e variados.

Pensando nisso, vale a pena ficar atento a essas demandas e investir na variedade de culturas e em alimentos com maior valor nutricional.

A importância do cooperativismo

O movimento cooperativista surgiu com o objetivo de reunir grupos de pessoas que atuem em conjunto para trazer autonomia ao trabalhador, oferecendo a ele melhores condições, além de provocar debates para a criação de uma sociedade mais igualitária e justa. 

No contexto rural, isso se relaciona diretamente com o entendimento do novo perfil de consumidor. Ao participar de um movimento organizado, é possível trocar ideias com outros produtores a fim de entender melhor os novos padrões de consumo e trabalhar para aproximar-se dessas novas demandas.

Além disso, o cooperativismo pode auxiliar no custeio da produção, oferecendo subsídio para a compra de insumos, matéria-prima e suprimentos. O associado também tem voz ativa nas decisões da organização, e pode inclusive ter participação nos lucros.

Para estreitar os laços entre consumidor e produtor, a participação em uma cooperativa pode ser determinante para o sucesso. 

Se você ainda não faz parte desse movimento, conheça o Sicredi União PR/SP! Trata-se de uma das maiores instituições financeiras cooperativas do Brasil, com mais de 100 agências e 229 mil associados. Clique no banner abaixo e conheça todas as vantagens para você!

Avaliar:

(0)