O conflito entre Rússia e Ucrânia traz reflexos para a economia mundial e investimentos, pressiona a inflação e pode impactar o agronegócio. As sanções e embargos impostos pelos países a Rússia, que já tinha sido adotados antes do início do conflito e foram ampliados, afetarão o comércio internacional.

Para o economista Roberto Rodrigues, que é gerente de investimentos da Sicredi União PR/SP, como a Rússia é um país importante no fornecimento de energia para a Europa e um dos maiores produtores de fertilizantes do mundo, isso acarretará reflexos na economia mundial. “O atual contexto impõe maiores riscos inflacionários, especialmente aos Estados Unidos, que já vêm enfrentando um cenário de aceleração de inflação, e também para o Brasil, por pressionar ainda mais os custos de produção do agronegócio”, aponta.

No mercado de investimentos pode haver migração de recursos, segundo o economista. “Quando há escalada de incertezas, os agentes econômicos procuram mais segurança, e os títulos do tesouro americano, considerados os menos arriscados do mundo, historicamente são o destino mais procurado em contextos como o atual. Por conta disso o dólar também se valorizou e deve continuar se valorizando frente a outras moedas”. Na última quinta-feira o yield (rendimento) dos títulos do tesouro americano caiu por conta do aumento da demanda.

No Brasil, a consequência será maior volatilidade para os produtos de renda variável e maior exigência de prêmio para produtos pré-fixados e de juro real, respectivamente IRF-M e IMA-B.

Para os investidores que estão preocupados com a volatilidade do mercado e querem rebalancear a carteira, a sugestão é procurar o consultor de investimento. No caso da Sicredi União PR/SP um time de especialistas está à disposição dos associados das 112 agências no norte e noroeste do Paraná, centro e leste de São Paulo, e semanalmente o Sicredi encaminha nota econômica aos investidores.

Avaliar:

(0)