Comprar ou alugar um imóvel

Há alguns anos, o objetivo de vida de quase todo brasileiro era trabalhar para garantir a casa própria. Hoje, entretanto, com as mudanças de hábito e a transformação dos mercados imobiliário e financeiro, o “sonho da casa própria” deixou de ser a aspiração de muitos, que optam por outras formas de moradia.

A pergunta que não quer calar é: o que é melhor, comprar ou alugar imóvel? Como você deve imaginar, a resposta não é tão simples e vai depender de uma série de fatores e intenções.

Abaixo, falamos sobre as vantagens e desvantagens em ambos os modelos e demonstramos algumas contas que você deve fazer antes de tomar essa decisão. Vamos conferir?

Comprar um imóvel: o que você precisa saber

Se você está pensando se vale a pena comprar imóvel, provavelmente está considerando a opção de financiamento imobiliário. Nessa modalidade, você paga parcelas durante anos (às vezes, até décadas) para uma instituição financeira, e ao fim desse período, o imóvel passa a ser seu. É comum que o valor vá decrescendo com o passar do tempo. 

Também existe a alternativa do consórcio. Funciona como uma “poupança programada”: você paga uma parcela fixa todos os meses e espera por um sorteio ou leilão. Assim que for contemplado, você pode adquirir o imóvel, e o valor que você já quitou é subtraído do total.

A primeira vantagem é justamente essa – ter um imóvel próprio. Você não terá que se preocupar com mensalidades e poderá personalizá-lo da forma como preferir, inclusive fazendo reformas para deixá-lo do seu jeito.

comprar ou alugar imóvel comprar o que você precisa saber
Para quem sonha em ter uma casa própria, comprar um imóvel pode ser a solução.

Outro benefício possível é a valorização dessa propriedade. Durante todos esses anos em que você pagou o financiamento, o bairro pode ter crescido, ganhado novas construções residenciais e comerciais, recebido investimentos da prefeitura e, assim, o imóvel passou a ter um valor de mercado maior. 

Futuramente, você terá a opção de continuar morando no local ou de vender e alugar para outras pessoas, garantindo assim um retorno sobre o seu investimento.

Desvantagens de comprar um imóvel

Um fator importante que deve ser levado em conta é o compromisso a longo prazo que a compra de um imóvel demanda. Mesmo que as parcelas diminuam de valor com o passar do tempo, é necessário que você tenha dinheiro durante anos para quitá-las – o que, às vezes, leva pessoas a desistirem da compra e se prejudicarem na negociação.

Outra possível desvantagem é a dificuldade de se negociar um imóvel. Embora, teoricamente, a propriedade valorize com o passar do tempo, essa não é uma garantia de que você conseguirá, de fato, vendê-lo. Dessa forma, você acaba correndo o risco de não reaver seu dinheiro.

Alugar um imóvel: o que você precisa saber

Por muitos anos, o aluguel foi tratado popularmente como “jogar dinheiro fora”. De fato, se você dedicar-se apenas a pagar essas parcelas mensalmente e não tiver uma estratégia financeira, você não terá nenhuma vantagem.

O benefício do aluguel vem justamente de transformar o dinheiro das parcelas que você estaria pagando no financiamento em um investimento. Dessa forma, conforme o tempo vai passando, essa quantia acaba valorizando, e dependendo das taxas, o valor final pode acabar sendo ainda maior que o de um imóvel próprio – como explicaremos mais à frente, no capítulo com os comparativos.

Além disso, ao morar de aluguel, você não precisa se preocupar com taxas, consertos ou reformas, já que tudo isso é responsabilidade do proprietário.

Desvantagens de alugar um imóvel

Conforme mencionamos, o aluguel vale a pena se você tiver uma estratégia de investimentos. Caso contrário, dentro de alguns anos, você ficará sem a propriedade e também sem o dinheiro.

comprar ou alugar imóvel desvantagens de alugar
Sem uma estratégia de investimentos, o aluguel pode acabar sendo um desperdício.

Outra desvantagem comum apontada por quem vive de aluguel é a instabilidade. Como aquela propriedade não é sua, a qualquer momento, o proprietário pode pedir que você a entregue. A liberdade para fazer modificações também é bem menor e as reformas precisam ser negociadas.

Afinal, comprar ou alugar? Aprenda a calcular

Se você chegou até aqui, viu que a escolha não é tão simples. Ambos os modelos oferecem vantagens e desvantagens, além de variáveis com relação ao perfil e as preferências.

Em linhas gerais, comprar um imóvel costuma ser uma boa opção para quem tem uma situação financeira confortável. Além disso, se você tem o sonho de morar em uma casa própria e não está visando os ganhos financeiros, não há nada de errado com isso e o financiamento deve ser considerado.

Do outro lado da moeda, o aluguel é vantajoso para quem tem perfil investidor e não possui essas mesmas inclinações. Ao apostar nos investimentos, dentro de algumas décadas, você terá um valor semelhante ou maior que o que seria destinado ao financiamento, porém poderá usá-lo como quiser, sem precisar vender ou negociar sua propriedade.

Dito isso, é possível utilizar a matemática financeira para descobrir quais dos modelos têm mais a ver com o seu perfil. Tudo vai depender da taxa de retorno de um imóvel, baseado nos seus valores de mercado.

Pense em um imóvel cujo preço do financiamento é R$ 450 mil, já considerando as taxas e juros envolvidos na negociação. Já para alugá-lo, o valor mensal seria de R$ 2,5 mil . A partir desses números, faça a seguinte conta:

2.500 ÷ 450.000 x 100 = 0,55

Nesse caso, a taxa de retorno seria de 0,55%. Isso significa que, se os mesmos R$ 450 mil fossem aplicados em um investimento com taxa maior que 0,55%, ao final do período do financiamento, o valor total dos rendimentos seria maior que o do imóvel. Ou seja, você teria o dinheiro para continuar pagando seu aluguel e ainda teria uma sobra para utilizar ou reinvestir como quisesse. 

comprar ou alugar imóvel afinal comprar ou alugar imóvel
Antes de escolher entre comprar ou alugar um imóvel, faça as contas!

Cabem aqui algumas considerações. Evidentemente, o cenário econômico brasileiro está sempre mudando e depende de outros fatores como inflação, IPCA (Índice Preços ao Consumidor Amplo), IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), taxa Selic e relatórios de mercado. 

Portanto, é impossível fazer uma previsão totalmente exata. Caso tenha muitas dúvidas, vale a pena conversar com um profissional de finanças, que poderá lhe esclarecer todos os detalhes antes que você tome uma decisão.

Bônus: conheça as soluções da Sicredi União PR/SP

Seja qual for a decisão tomada entre comprar ou alugar imóvel, é importante procurar por soluções financeiras que contemplem a sua escolha. 

Caso seu objetivo seja a compra, o consórcio imobiliário da Sicredi União PR/SP tem opções entre 180 e 200 meses. Com ele, você pode adquirir imóveis novos e usados, construir ou até comprar terrenos e imóveis diretamente da planta. Caso você esteja no meio de um financiamento, também existe a opção de quitá-lo por meio dessa solução.

Já para quem pensa em morar de aluguel e está buscando formas de investir seu dinheiro, há diversas opções de investimentos, como CDI (Certificado de Depósito Interbancário), LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) e Fundo de Investimento. Converse com nossa equipe para descobrir qual é a melhor alternativa para você.

Na Sicredi União PR/SP, você encontra as soluções citadas, entre muitas outras. Clique no banner abaixo e confira!

comprar ou alugar imóvel

Avaliar:

(2)