Movimento Eu Coopero com a Economia estimulou o desenvolvimento econômico por meio do apoio aos empreendedores locais;

Sicredi União PR/SP liberou R$ 275 milhões em Crédito Emergencial para empresas durante a pandemia;

O ano de 2020 foi atípico e desafiador para os empresários, que tiveram que se reinventar para manter seus negócios. E mesmo diante de um cenário de tantas incertezas, muitos conseguiram se consolidar através de incentivos diversos que foram essenciais nesse período.

A Cooperativa Sicredi União PR/SP, por exemplo, lançou iniciativas adaptadas a nova realidade dos empresários e que foram bem aceitas pelos seus associados PJ. Em uma ação que fez toda a diferença, a Sicredi União PR/SP, levantou a bandeira da cooperação para engajar as pessoas em prol da economia de sua região, com a campanha “Eu Coopero com a Economia Local”.

A estratégia impactou positivamente diversos públicos, desde pequenos comerciantes a produtores rurais, que se sentiram apoiados pela campanha. Ações voltadas para microempreendedores por meio do Programa Vestindo Minha Família também foram estratégias adotadas pela cooperativa. Ao longo de 2020, o programa reuniu costureiras em diversas regiões que produziram máscara. Muitas fizeram dessa oportunidade uma renda extra.

Além das campanhas de incentivo, os associados PJ também puderam contar com linhas emergenciais do Governo e linhas específicas da própria cooperativa para passar por este momento e dar sustentabilidade aos seus negócios.

A estratégia do Governo e da Sicredi União PR/SP se basearam em dois principais aspectos: preço e prazo. As taxas de juros destes créditos emergenciais foram muito baixas – a partir de 3,75% a.a. (aproximadamente 0,32% a.m.), taxas estas, que não se encontrava no mercado. Em média a taxa de juros de um capital de giro é em torno 1,25% a.m. (Fonte: Banco Central do Brasil – https://www.bcb.gov.br – dados de dezembro/2020). O prazo também foi um ponto chave. Como os empresários, em sua maioria, sofreram com queda no faturamento, a inclusão de carência e extensão no prazo do crédito, aliviou as dívidas de curto prazo para os empresários. Todas as linhas tinham, no mínimo, seis meses para começar a pagar.

Ao todo foram mais de cinco linhas emergenciais, dentre elas o PRONAMPE-FGO, PEAC-FGI e PESE-Financiamento de Salários. Atenção especial ao financiamento de salários, no qual a Cooperativa Sicredi União PR/SP contribui para manter os empregos dos colaboradores de mais de 200 empresas associadas. Ao todo disponibilizou-se R$ 275 milhões em quase 3.000 operações.

Segundo a economista Ana Goffredo, que é assessora de Desenvolvimento de Negócios da Sicredi União PR/SP, a cooperativa teve um papel imprescindível para manter a atividade econômica nas regiões onde a Cooperativa atua: “Quando começou a pandemia os nossos associados empresários estavam muito assustados com as incertezas e com o peso da responsabilidade de manter empregos. O acesso facilitado e rápido às linhas de créditos emergenciais foi fundamental. A operação foi estruturada para que o associado não perdesse tempo na contratação – afinal o recurso era limitado. Como nosso foco é o relacionamento, a cooperativa pode entender e atender nosso associado no momento em que ele mais precisou. Isso só reforça o nosso papel de contribuir com as comunidades e o desenvolvimento regional”, diz.

As expectativas é de que as linhas emergenciais diretamente do governo não se estendam para 2021. No entanto, a Cooperativa Sicredi União PR/SP segue com linhas em condições especiais para as empresas, para juntos seguirmos contribuindo com a sobrevivência das empresas, ajudando na manutenção de empregos e geração de renda, cumprindo sempre o seu propósito de “construir juntos uma sociedade mais próspera”.

Avaliar:

(0)