Com tantas inovações sendo realizadas ao redor do mundo, diversos setores do mercado começaram a se modernizar para acompanhar as transformações. Logo, agricultura e tecnologia também se deram a mão, a fim de que o produtor rural esteja conectado ao futuro.

Além do aumento da produtividade e do uso da tecnologia no campo — que auxilia na colheita e na identificação de plantas daninhas e de outras pragas, por exemplo—, a modernização da agricultura influencia na sustentabilidade, pois ajuda a diminuir os impactos ambientais durante a plantação ao gerir melhor os recursos e evitar desperdícios.

Para entender como todos esses benefícios são possíveis e o que significa, de fato, tecnologia na agricultura, basta seguir com a leitura do texto!

O que é a tecnologia na agricultura?

A inovação na agricultura começou quando as primeiras transformações modernas surgiram no mundo — com a Revolução Industrial —, a fim de atender determinadas demandas dos produtores rurais.

No começo, consistia em maquinários que auxiliavam na produção de alimentos, no entanto, conforme o tempo foi passando, os profissionais da área perceberam que poderiam utilizar diferentes dispositivos para melhorar o dia a dia na fazenda, criando certas tecnologias agrícolas.

Dessa forma, conforme dispositivos tecnológicos eram implementados na atividade agrícola, linhas de pesquisas e inovações começaram a surgir para atender especificamente a demanda dos produtores rurais.

Cientista analisando mudas de plantas por meio de um microscópio.
Com o tempo, estudos e dispositivos focados no produtor rural começaram a surgir.

Todas essas inovações culminaram na criação da agricultura digital, um termo para se referir à conectividade, ao uso de sensores e à implementação de ferramentas tecnológicas durante o trabalho.

Também conhecidas como agricultura 4.0 ou agricultura de precisão, as práticas visam ceder informações importantes para o produtor rural, como dados sobre o clima, solo, lavoura, pragas e muito mais.

Para essa coleta de informações, podem ser usados GPS, aplicativos de celular, softwares online de sensoriamento, ferramentas para armazenamento e para gestão de dados levantados no dia a dia da produção e dispositivos e máquinas agrícolas que estejam conectados entre si.

Hoje em dia, por exemplo, é possível encontrar tratores que são guiados por GPS durante a plantação de sementes, que dispensa o uso de condutores e coloca os colaboradores aptos a desempenharem outras funções durante a produção.

Trator correndo a plantação automaticamente, por meio de sistema GPS.
Atualmente, é possível encontrar máquinas controladas completamente por GPS.

Os sistemas online são outras das novas tecnologias na agricultura, visto que podem ser acessados pelo celular, pelo computador e pelo notebook. Nesses programas, é possível organizar as informações sobre sua produção e até controlar os processos.

Já os drones auxiliam no monitoramento da plantação, de forma que não é preciso rodar todo o campo. Dessa forma, torna-se mais fácil visualizar ervas daninhas nascendo. Com aplicativos de celular, por sua vez, é possível identificar o tipo de praga e quais os cuidados necessários para combatê-la.

Dessa forma, as tecnologias vão se integrando no dia a dia da produção agrícola e facilitando o trabalho dos profissionais da área.

Entendendo o conceito, é hora de aplicá-lo no seu dia a dia e de começar a modernizar de uma vez sua produção.

Como começar a modernizar sua fazenda?

Implementar a tecnologia 4.0 na sua produção é um processo que demanda certo investimento e, por isso, é válido realizar estudos antes de começar a ir atrás dos equipamentos, a fim de direcionar o dinheiro e o tempo para os melhores fins. Entenda melhor como fazer isso:

Defina suas prioridades

Analise quais são os pontos de melhoria que você precisa desenvolver na produção e quais processos realmente devem ser otimizados neste momento. Dessa forma, você começa mais focado.

Produtor rural com o tablet na mão, ajoelhado e analisando sua plantação.
Antes de realizar os investimentos em tecnologia, pense no que é preciso com mais urgência.

Se você, por exemplo, precisa melhorar a comunicação entre as pessoas que estão no campo e aquelas que não estão, pode investir em aparelhos de comunicação com conexão via internet ou sinal de rádio — uma tecnologia utilizada em locais que não possuem banda larga.

Se precisar de uma força tarefa para identificar plantas daninhas, pode investir em drones, para fazer o monitoramento da plantação de forma otimizada, e baixar aplicativos de celular para descobrir qual a espécie de cada praga e como combatê-la.

O que não for causar um impacto a curto prazo, deve ser deixado de lado nesse momento. Assim, você colhe os resultados da modernização da produção com mais agilidade.

Estipule seu orçamento

É importante delimitar quanto você irá gastar nos investimentos em tecnologia neste primeiro momento, para que não dê um passo maior do que a perna, como cita o ditado.

O orçamento máximo, aliado às prioridades, será um guia na hora de tomar suas ações e realizar os investimentos.

Faça pesquisas de preços e de fornecedores

Existem inúmeras tecnologias disponíveis no mercado atualmente, com preços e fornecedores variados. A dica, portanto, é realizar pesquisas, a partir da sua necessidade, até encontrar aquele serviço ou produto que melhor atende a demanda.

Produtores rurais conversando escorados em um trator. Um deles está com um notebook embaixo do braço.
Antes de fazer os investimentos, pesquise e converse com pessoas para escolher a melhor opção.

Assim, você evita pagar mais caro comprando o drone, por exemplo, com o primeiro fornecedor que encontrar. Além disso, pode utilizar esse momento de pesquisa para conhecer mais dos produtos e dos serviços disponíveis no mercado para sua produção, expandindo seus horizontes.

Invista em capacitação

É importante que, ao implementar a tecnologia na agricultura, você e seus colaboradores consigam entender e utilizar o que está sendo contratado para melhorar seu trabalho.

Por isso, é fundamental investir em capacitações para quem trabalha com você. Adquira cursos, converse com os colaboradores e faça rodas de conversa para que todos compartilhem seus conhecimentos e tirem suas dúvidas.

Conte com a ajuda de cooperativas

As cooperativas de crédito e de agronegócio auxiliam produtores rurais a desenvolverem seus negócios ao cederem insumos, planos customizados para a agricultura, redes de contatos e muito mais.

Portanto, pesquise as cooperativas que existem próximas a você e estabeleça contato com elas, a fim de desenvolver seu negócio com o auxílio de toda uma rede de apoio.

Com essas dicas, torna-se mais simples começar a modernizar sua produção, realizando os investimentos em equipamentos e em serviços que trarão vantagens a curto prazo.

Benefícios da tecnologia na agricultura

A implementação da tecnologia na agricultura resulta em uma série de benefícios para a produção agrícola, que podem variar de acordo com o propósito de cada profissional.

Separamos as principais vantagens para que você consiga compreender melhor o porquê investir em tecnologia:

Aumento da produtividade

Produtor rural com tablet na mão e sorrindo. Ao fundo, sua plantação.
A tecnologia permite um aumento na produtividade.

Com o auxílio da tecnologia e de máquinas automatizadas, é possível acelerar a produção com o auxílio de menos equipamentos. Ademais, todos os dados gerados pelo maquinário durante a produção são coletados e armazenados, o que otimiza o processo e pode dar ideias de como melhorá-lo ainda mais.

Monitoramento da produção

Com a conectividade entre pessoas que estão no campo, máquinas inteligentes e acesso rápido às informações sobre a produção em qualquer lugar, torna-se mais fácil monitorar como está sendo desenvolvido o trabalho.

Dessa forma, você não precisa ir até o local de plantio para falar com alguém, ao mesmo tempo em que pode acessar os programas em que as informações da produção são armazenadas de qualquer lugar e por qualquer dispositivo.

Isso acontece pois sensores, drones e ferramentas de georreferenciamento enviam dados para o celular ou para o computador, que podem ser analisados pelos gestores em tempo real desde que haja, geralmente, conexão com a internet.

Redução de desperdício

Os softwares presentes nas máquinas agrícolas tecnológicas fornecem dados preciosos sobre a produção, o que evita que, por exemplo, seja aplicado determinado produto duas vezes na mesma área.

Dessa forma, você consegue utilizar os recursos de forma mais eficiente e assertiva, não desperdiçando os produtos da fazenda.

Diminuição dos gastos

Com a tecnologia integrada à produção agrícola, é possível evitar desperdícios e, de quebra, diminuir os gastos com recursos ao utilizá-los de forma otimizada.

O uso de drones para monitorar o campo, por exemplo, evita gastos com combustível — e com o tempo de trabalho —, e as tecnologias para identificação de mudanças climáticas ajudam a se preparar para chuvas fortes ou períodos de seca com antecedência.

Principais tecnologias para sua fazenda

Para direcionar melhor quais as tecnologias existentes para a produção agrícola e qual a vantagem de cada uma delas, separamos alguns dispositivos que podem melhorar o trabalho. Confira:

Drones

Já citamos os drones inúmeras vezes, pois eles são uma das novas tecnologias para agricultura que vêm sendo exploradas nos últimos anos. O dispositivo, que se trata de uma câmera integrada a uma base voadora, possui inúmeras funções diárias.

Homem controlando drone via tablet em sua plantação.
Os drones são dispositivos cada vez mais usados na agricultura.

Eles podem ser usados para monitorar o surgimento de pragas, para identificar áreas que precisam de cuidados especiais — como mais água —, para avaliar a saúde da plantação e para analisar, de forma geral, o campo.

Os drones são controlados remotamente, e alguns modelos possuem GPS e conseguem correr 40 hectares de terra com precisão.

Sistemas de GPS

O GPS é um sistema que reúne informações sobre a propriedade rural partindo da latitude e da longitude. Podem estar presentes em diferentes máquinas, oferecendo várias vantagens.

Quando acoplado em máquinas agrícolas, o GPS permite que elas funcionem sozinhas, em piloto automático. Dessa forma, irrigação, pulverização e outras atividades que precisavam de um motorista são feitas de forma automática.

Os colaboradores, portanto, podem ser reorganizados para que lidem com outras demandas e auxiliem você, por exemplo, no trabalho de pensar melhores procedimentos a fim de que a produção atinja melhores resultados.

O GPS pode, ainda, auxiliar na telemetria, cedendo informações sobre diferentes áreas da plantação, que são relevantes na hora de controlar pragas, de realizar a irrigação e de cuidar do solo, afinal, em áreas grandes, é comum encontrar diferenciações de acordo com a parte da propriedade.

Por fim, é possível utilizar os dados do GPS para a pulverização, automatizando o cuidado de pragas em determinadas áreas do campo.

Utilização de sensores

Os sensores, que podem ser instalados em postes e até no solo, captam diferentes informações, que são úteis no dia a dia do produtor rural.

Sensores que analisam o clima instalados sobre a plantação.
Os sensores cedem informações assertivas sobre o tempo e sobre a saúde do solo.

São eles quem irão captar, de forma otimizada e assertiva, dados sobre temperatura, umidade do ar e do solo e nutrição da terra.

Sistemas de informação geográfica (SIG)

Existem, atualmente, programas de computador que coletam informações geográficas sobre a produção e tornam-as visíveis em formato de gráficos e de mapas.

Esses dados são úteis na hora de analisar a saúde da plantação, auxiliando o produtor rural a tomar decisões a ter ideias para implementar na fazenda.

Biotecnologia

A biotecnologia é uma área de estudos que visa combinar plantas e ciência, criando variações mais resistentes e saudáveis das plantas. 

Dessa forma, é possível desenvolver melhorias no campo e diminuir o uso de agrotóxicos, visto que as plantas irão crescer resistentes a determinadas pragas.

Tecnologia e agricultura são duas áreas que, cada vez mais, estarão relacionadas a fim de que uma ajude a outra a continuar crescendo e se desenvolvendo. Conhecendo as possibilidades de utilização das inovações na sua produção e a melhor maneira para inseri-las no seu dia a dia, fica mais simples modernizar seu trabalho.

Na hora de levantar os investimentos, uma dica é conferir o crédito para produtor rural da Sicredi União PR/SP. Com planos desenvolvidos especialmente para profissionais da área, a cooperativa sabe como conversar e como oferecer o melhor para você! Clique na imagem abaixo e acesse as opções disponíveis.

Clique para acessar a página de crédito para produtor rural da Sicredi União PR/SP.

Avaliar:

(0)